O objectivo é a criação e caracterização de um modelo celular humano para a ataxia de Friedreich, através da obtenção de células estaminais pluripotentes induzidas (iPSC) a partir dos fibroblastos de pacientes afectados. As células estaminais pluripotentes induzidas são células às quais, através de reprogramação celular, foram reactivadas as suas capacidades originais, de maneira a diferenciarem-se em qualquer tipo de tecido humano. São pois células adultas cuja “memória celular” foi apagada, para que possam ser utilizadas no seu pleno potencial. De acordo com a informação hoje fornecida pelo Ministério da Saúde, este estudo vai permitir aos investigadores estabelecerem um modelo experimental neural humano da doença, coisa que ainda não está disponível. Esse modelo também pode ser utilizado na investigação da fisiopatologia da doença, na procura de genes com expressões diferenciais e na visualização de novos compostos com potencial terapêutico.
O segundo projecto de investigação, denominado “Terapia Celular para a Diabetes Melitus e suas Complicações: Optimizando o Processo”, tem como principal investigador o Dr. Bernat Soria. Este estudo vai analisar a possibilidade da utilização da terapia celular no tratamento da diabetes melitus e suas complicações. Porque envolve uma proposta que integra aspectos fisiológicos, celulares, genéticos e imunológicos da diabetes, este projecto deverá produzir resultados muito importantes, quer na esfera do entendimento, quer na esfera do tratamento desta doença. Este projecto também pode ser muito valioso em termos de novas propostas de tratamentos, dado os problemas importantes causados pela diabetes, quer a nível da saúde, quer sociais. O projecto envolve a colaboração de várias equipas de investigação, quer espanholas, quer internacionais: CABIMER (Centro Andaluz para a Biologia Celular e Medicina Regenerativa em Sevilha), CNIO (Centro Nacional Espanhol para o Cancro em Madrid), CRG (Centro para a Regulação do Genoma em Barcelona) e a Universidade Nacional de Singapura, grupos que trarão conhecimentos e experiências em vários aspectos neste estudo da diabetes. Com estes dois novos projectos, a Andaluzia já obteve pareceres favoráveis da Comissão Nacional para a Monitorização e Controlo da Doação e Utilização de Células e Tecidos Humanos, para um total de 24 projectos de investigação utilizando células estaminais embrionárias.

Fonte

O legado de Marie Schlau: literatura e solidaridade

Uma história cheia de intriga, emoções e reviravoltas inesperadas, com a ataxia de Friedreich como pano de fundo. Com todos os ingredientes para o sucesso, agora você só tem que lê-lo!
Todos os fundos obtidos com a venda do livro serão utilizados para a investigação médica para encontrar uma cura para a ataxia de Friedreich, uma doença neurodegenerativa grave e debilitante que afeta principalmente crianças e jovens, que ficam confinados a uma cadeira de rodas. Esta doença reduz a expectativa de vida até perto de 40 anos.

Por esta razão e porque atualmente não há cura, por favor nos ajude derrotar a ataxia de Friedreich, lendo uma história que não o deixará indiferente.
Você pode comprar o livro na Amazon, em Inglês ou Espanhol:
Versão impresa Kindle (Inglês): https://www.amazon.com/Legacy-Marie-Schlau-collective-Friedreichs-ebook/dp/B01N28AFWZ
Versão impresa (em espanhol): https://www.amazon.es/Legado-Marie-Schlau-colectiva-Friedreich/dp/1523287411
Versão e-book (Kindle) (Espanhol): https://www.amazon.es/Legado-Marie-Schlau-colectiva-Friedreich-ebook/dp/B01NAZ8UVS

Go to top