É verdade que quando uma célula morre, já nada pode ser feito a essa célula. No entanto, a esperança é que a tecnologia que a Mirella e a Alice estão a utilizar, permita a produção de células que possam ser utilizadas no sistema nervoso, coração e outros órgãos, para substituir as células mortas.
Falei com a Mirella e a Alice, para assegurar que elas concordam com o que eu disse. Assim sendo, tenho o maior gosto em que este e-mail seja divulgado na comunidade FA.

Cumprimentos,

Martin

Professor Martin Delatycki
Director, Clinical Genetics, Austin Health
Heidelberg Repatriation Hospital
PO Box 5444, Heidelberg West, 3081
Victoria, Australia
Director, Bruce Lefroy Centre for the Genetic Health Research
Murdoch Children’s Research Institute
Flemington Road Parkville, 3052
Victoria, Australia

___________________________________________________________


De: Jennifer Callaghan
Enviado: Segunda-feira, 15/02/2010
Para: Martin Delatycki
Assunto: Esclarecimento

Olá Martin,
Foi com grande interesse, excitação e esperança que li o artigo sobre o avanço efectuado na pesquisa sobre a ataxia de Friedreich, levada a cabo no Instituto Monash.
No mesmo é dito: “A Dra. Dottori e a sua colega, a Dra. Alice Pebay, “levaram” essas células a tornarem-se células nervosas e cardíacas, o que pode ser estudado para um melhor entendimento da doença.”
Isto significa que é, ou não, possível o crescimento de novas células nervosas em pessoas com ataxia de Friedreich?
Fui informada que quando uma célula nervosa está morta, já não é possível a mesma realizar as suas funções. Mas o artigo dá a impressão da possibilidade de sintetizarem novas células nervosas.
Podes esclarecer esta dúvida e autorizas-me a publicar a tua resposta?

Atentamente,

Jennifer Callaghan

O legado de Marie Schlau: literatura e solidaridade

Uma história cheia de intriga, emoções e reviravoltas inesperadas, com a ataxia de Friedreich como pano de fundo. Com todos os ingredientes para o sucesso, agora você só tem que lê-lo!
Todos os fundos obtidos com a venda do livro serão utilizados para a investigação médica para encontrar uma cura para a ataxia de Friedreich, uma doença neurodegenerativa grave e debilitante que afeta principalmente crianças e jovens, que ficam confinados a uma cadeira de rodas. Esta doença reduz a expectativa de vida até perto de 40 anos.

Por esta razão e porque atualmente não há cura, por favor nos ajude derrotar a ataxia de Friedreich, lendo uma história que não o deixará indiferente.
Você pode comprar o livro na Amazon, em Inglês ou Espanhol:
Versão impresa Kindle (Inglês): https://www.amazon.com/Legacy-Marie-Schlau-collective-Friedreichs-ebook/dp/B01N28AFWZ
Versão impresa (em espanhol): https://www.amazon.es/Legado-Marie-Schlau-colectiva-Friedreich/dp/1523287411
Versão e-book (Kindle) (Espanhol): https://www.amazon.es/Legado-Marie-Schlau-colectiva-Friedreich-ebook/dp/B01NAZ8UVS

Go to top