Tradução: Danilo Define

Um fármaco usado para tratamento de câncer pode ser capaz de restaurar os déficits de memória em pacientes com Alzheimer, de acordo com um novo estudo conduzido por cientistas da Columbia University Medical Center, o qual aparece na edição de setembro em The Journal of Alzheimer’s Disease.

(ScienceDaily – 14 de setembro de 2009) - O esquecimento em curto prazo, dos fatos do dia-a-dia muitas vezes é o primeiro sinal da doença de Alzheimer - uma doença cuja expectativa é acometer 120 milhões de pessoas no mundo inteiro, no ano de 2050.

"As pessoas muitas vezes são motivo de piada, quando alguém diz que elas devem ter Alzheimer, porque não conseguem se lembrar onde colocaram suas chaves, mas para uma pessoa com a doença, este tipo de perda de memória em curto prazo é extremamente debilitante", diz o autor principal do estudo, Ottavio Arancio, Ph. D., professor adjunto de patologia e biologia celular no Taub Institute for Research on Alzheimer's Disease and the Aging Brain at Columbia University Medical Center. O Dr. Arancio diz que o medicamento contra o câncer atuou sobre um distúrbio até então desconhecido em cérebros de ratos com Alzheimer. A razão pela qual a droga proporciona a melhora está na maneira como o cérebro grava novas memórias. Para criar novas memórias, os neurônios no cérebro devem fabricar novas proteínas. O primeiro passo é abrir e ler o DNA, que contém instruções para produzir as proteínas. Para a leitura do DNA, o neurônio atribui um grupo químico reativo ao suporte em torno do qual o DNA está enrolado. "Conhecidos como grupo acetil, eles desenrolam o DNA para torná-lo mais acessível", diz o co-autor Yitshak Francis, Ph.D., um pesquisador pós-doutorado da Universidade de Columbia. "É como desenrolar lã de tricô do novelo."
Esta etapa de desenrolar, descobriram os pesquisadores, está prejudicada em camundongos com uma forma de doença de Alzheimer. Os camundongos com Alzheimer selecionados, cerca de metade, tinham tanto compostos de acetil no DNA como os camundongos normais, porém com déficit de memória..
Os pesquisadores então descobriram que poderiam melhorar a memória dos camundongos com Alzheimer, com um medicamento contra o câncer de uma família de compostos, chamados inibidores de HDAC, que aumentam a acetilação da cadeia do DNA e a transcrição de genes. O fármaco melhorou o desempenho da memória, alcançando o nível encontrado em camundongos normais.  "Pelo fato deste tipo de medicamento já ter sido aprovado para alguns pacientes com câncer", diz o co-autor Mauro FA, Ph. D., pesquisador associado do Instituto Taub da Columbia, "esperamos que os ensaios clínicos para a doença de Alzheimer possam começar em três ou quatro anos. " "Para desenvolver a memória, você precisa de transcrição e síntese de proteínas a nível celular. Se isso não ocorrer, você não desenvolve a memória", disse Francis.

Este trabalho foi financiado em parte pelo Alzheimer Disease Research Zenith Award ZEN-07-58977, National Institutes of Health Grant R01 NS049442 (to O.A.) and by United Kingdom Alzheimer's Research Trust Pilot Grant, The In-ternational Sephardic Educational Foundation (ISEF) Scholarship, The Lewis Family Trust Scholarship, The Sidney & Elizabeth Corob Charitable Trust Scho-larship, the Charlotte and Yule Bogue Research Fellowships (to Y.I.F).

Fonte

 

O legado de Marie Schlau: literatura e solidaridade

Uma história cheia de intriga, emoções e reviravoltas inesperadas, com a ataxia de Friedreich como pano de fundo. Com todos os ingredientes para o sucesso, agora você só tem que lê-lo!
Todos os fundos obtidos com a venda do livro serão utilizados para a investigação médica para encontrar uma cura para a ataxia de Friedreich, uma doença neurodegenerativa grave e debilitante que afeta principalmente crianças e jovens, que ficam confinados a uma cadeira de rodas. Esta doença reduz a expectativa de vida até perto de 40 anos.

Por esta razão e porque atualmente não há cura, por favor nos ajude derrotar a ataxia de Friedreich, lendo uma história que não o deixará indiferente.
Você pode comprar o livro na Amazon, em Inglês ou Espanhol:
Versão impresa Kindle (Inglês): https://www.amazon.com/Legacy-Marie-Schlau-collective-Friedreichs-ebook/dp/B01N28AFWZ
Versão impresa (em espanhol): https://www.amazon.es/Legado-Marie-Schlau-colectiva-Friedreich/dp/1523287411
Versão e-book (Kindle) (Espanhol): https://www.amazon.es/Legado-Marie-Schlau-colectiva-Friedreich-ebook/dp/B01NAZ8UVS

Go to top